Tags teste

Reduzir o foco da dor – Bandagem Kinesio Tape

Um estudante e um professor doutor da Youngstown State University de programa de fisioterapia se uniram para estudar um tratamento pouco conhecido que poderia ajudar milhões de pessoas que sofrem de dor lombar crônica, dor articular e dores musculares para reduzir o foco da dor – Bandagem Kinesio Tape. O estudante Daniel Yanek e o professor assistente Weiqing Ge, irão apresentar as conclusões deste estudo sobre as bandagens elásticas na reunião anual da American Physical Therapy Association, em Tampa, na Flórida, em junho de 2012.

Reduzir o foco da dor - Bandagem Kinesio Tape

O estudante Daniel Yanek e o Professor Weiqing Ge da Youngstown State University

A pesquisa faz parte do projeto sênior Yanek, que analisa a eficácia do alívio da dor com o método conhecido como “Kinesio Taping”, introduzido há 33 anos pelo quiroprático japonês Dr. Kenso Kase. A técnica envolve a colocação especial de uma fita de textura elástica sobre uma área do corpo para apoiar e estabilizar os músculos e articulações. O resultado pode ser a redução da dor, um melhor desempenho físico o aumento da circulação e a cura.

Reduzir o foco da dor – Bandagem Kinesio Tape

O método das bandagens elásticas ganhou atenção mundial quando a atleta de vôlei de praia Kerri Walsh, que sofreu uma cirurgia no ombro em 2007, utilizando as bandagens para dar a estabilidade articular e redução da dor no Jogos Olímpicos Pequim 2008.

Reduzir o foco da dor - Bandagem Kinesio Tape

Kerri Walsh – reduzir o foco da dor – Bandagem Kinesio Tape

Weiqing Ge, um médico Chinês graduado do principal instituto de pesquisas da Academia Chinesa de Ciências Médicas, reconheceu que, por enquanto há uma falta de pesquisas científicas sólidas para apoiar as reivindicações do método Kinesio Taping, mas os resultados são impressionantes. “O estudo não está a tentar responder por que ou como ele funciona… Estamos observando para ver se funciona e se a forma de aplicar a fita faz a diferença”, disse ele.

Duas técnicas de bandagem foram utilizadas neste estudo – facilitadoras e inibidoras. O método das bandagens facilitadoras dá apoio e assistência que imita o movimento normal, mantendo a amplitude de movimento, enquanto a técnica de inibição diminui a inflamação e limita a contração muscular hiperativa.

O estudo foi composto por um participante de 43 anos de idade com uma história de dor lombar crônica, um especialista em bandagem Kinesio com certificação para aplicação da bandagem. “A aplicação é bem simples, mas a técnica e a experiência em aplicação são fundamentais” disse Daniel Yanek. “Tudo depende de como você direcionar a força da fita. Vários níveis de estiramento podem ser aplicados à bandagem com técnicas diferentes.”

Participante com uma histórico de dor lombar crônica.

A bandagem foi primeiro aplicada na parte inferior das costas, utilizando as técnicas facilitadoras. A bandagem permaneceu sobre o local de cinco a sete dias e medidas foram tomadas para avaliar a melhoria de sintomas. A técnica de inibição foi testada usando o mesmo procedimento.

Os resultados indicam que ambas as técnicas melhoraram em nível global a participação da função e diminuiu o nível de deficiência. A pesquisa sugere ainda a técnica de inibição parece ser mais eficaz.

Daniel Yanek espera que o estudo atrairá a atenção de pesquisadores e clínicos na conferência nacional em junho, levando a uma maior aceitação da técnica da aplicação das bandagens. “O estudo provou que esta é uma forma não-invasiva para tratar a dor lombar… Eu não estou dizendo que este é o fim da dor lombar, mas pode ajudar”, disse ele.

Daniel Yanek, que se forma em maio, planeja certificar-se em Kinesio Taping e buscar a educação continuada em Terapia Manual. “Eu quero ficar nesta área e trabalho em uma clínica de terapia ambulatorial física”, disse ele. “Eu também quero continuar a trabalhar com a YSU para me tornar um instrutor clínico para os alunos dentro do programa de fisioterapia.” (Robert Merz – Youngtown State University)

 

Share this:

, , , , , , , , , ,

1 Comentario

Olá, mundo!

Bem-vindo ao Blog da Mogiglass Científica.

Share this:

Sem Comentarios

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers