Tags recipiente

Quer fazer ovo sem casca?

A casca do ovo contém poros que permitem a entrada de ar

A casca do ovo contém poros que permitem a entrada de ar

Em postagens anteriores falamos sobre a formação da casca do ovo e agora vamos te ensinar a fazer uma experiência como num laboratório para fazer um ovo sem a casca. Você pode realizá-la numa sala de aula ou em casa (sempre com a supervisão de uma pessoa maior de idade ou responsável, quando se é menor de idade). Preste bastante atenção às indicações da experiência e divirta-se.

Um pouco mais sobre o ovo

A casca do ovo contém poros que permitem a entrada de ar, o que auxilia o crescimento do embrião, quando o ovo é fecundado. A clara é composta por proteínas de alto valor nutricional, importantes para nosso organismo. A gema é mais rica em nutrientes e contém muitas vitaminas, proteínas e lipídios, além de sais minerais.

Ingredientes para a experiência:

1 um recipiente de vidro ou jarra de boca larga que você possa tampar
2 ovos crus
1 frasco de vinagre branco

Como fazer:

Coloque o ovo dentro do recipiente de vidro e adicione vinagre devagar, até cobrir todo o ovo.

Coloque o ovo dentro do recipiente de vidro e adicione vinagre devagar, até cobrir todo o ovo.

Coloque o ovo dentro do recipiente de vidro, com cuidado para não partir a casca. Adicione vinagre, devagar, até cobrir todo o ovo.

 

Observe até aparecerem várias bolhas na superfície do ovo.

Observe até aparecerem várias bolhas na superfície do ovo.

Observe até aparecerem várias bolhas na superfície do ovo, são elas as responsáveis pela casca dissolver. O que acontecerá em algumas horas de observação do processo.

Repetindo o processo de troca do vinagre até perceber a ruptura da casca e ela ir desaparecendo.

Repetindo o processo de troca do vinagre até perceber a ruptura da casca e ela ir desaparecendo.

Algumas horas depois troque o vinagre do recipiente de vidro, repetindo o processo observando as bolhas até perceber a ruptura da casca até ela ir desaparecendo aos poucos, dissolvendo junto com as bolhas.

Retire o ovo com cuidado quando for retirar o vinagre, lave até retirar todo resíduo da casca.

Retire o ovo com cuidado quando for retirar o vinagre, lave até retirar todo resíduo da casca.

Retire o ovo com cuidado do recipiente de vidro, segure o ovo com os dedos quando for retirar o vinagre, lave bem o ovo até retirar todo resíduo de casca. Ele ficará bem diferente e seu contato com as mãos terá que ser muito delicado.

 

Observe o ovo sem a casca.

Observe o ovo sem a casca.

Observe o ovo sem a casca, ele estará muito diferente do início do processo, frágil e delicado. Toda sua proteção contra o meio ambiente foi destruída e você entenderá o processo científicamente no final do texto.

Coloque o ovo contra a luz e você poderá ver a gema dentro do ovo.

Coloque o ovo contra a luz e você poderá ver a gema dentro do ovo.

Coloque o ovo contra a luz e você poderá ver a gema dentro do ovo, com muito cuidado para não romper sua película protetora. É uma experiência divertida e de fácil realização.

Agora você tem um ovo sem a casca, um "ovo pelado".

Agora você tem um ovo sem a casca, um "ovo pelado".

Agora você tem um ovo sem a casca. Compare nosso ovo pelado com um ovo com casca, seu formato, textura, cor e resistência estão diferentes, isso numa observação simples, só com um simples olhar.

Quer saber o que aconteceu?

As bolhas que se formam durante a reação é do gás carbônico (CO2).

As bolhas que se formam durante a reação é do gás carbônico (CO2).

Foi uma reação química que liberou um gás (as bolhas que saíam da casca). O vinagre contém ácido acético em sua composição e esse ácido reage com o composto de carbonato de cálcio que é responsável pela formação da casca do ovo.
As bolhas que se formam durante a reação é do gás carbônico (ou dióxido de carbono) que em química, é representado por CO2. Quando toda a casca é consumida pela reação com o ácido do vinagre, o ovo mantém sua forma, porque contém uma película em volta da clara.
Depois de tirar a casca, você pode segurar o ovo mas sempre com muito cuidado para não romper a membrana que mantém a forma do ovo, porque sem a casca ele fica muito frágil.

fonte: www.bioqmed.ufrj.br/ciencia e http://izismile.com

 mcientifica

mcientifica

 

Share this:

, , , , , ,

1 Comentario

Alfred Nobel

Os chineses a inventaram a pólvora, foi o único explosivo utilizado com eficiência desde o século IX até o início do século XIX, mas foi Alfred Nobel quem conseguiu controlar o processo de fabricação de explosivos.

Alfred Nobel

A descoberta da pólvora

Na China antiga a cerca de 2000 anos a pólvora foi fabricada acidentalmente por um alquimista, que juntou salitre, nitrato de potássio, enxofre, carvão e aqueceu a mistura, ela secou e restou um pó negro, que quando entrava em combustão havia desprendimento de calor e fumaça. Esta mistura recebeu o nome de huo Yao, traduzindo fogo químico, e agora possui o nome de pólvora. Em 1847 o químico italiano Ascanio Sobrero (1812-1888) descobriu a trinitroglicerina mais conhecida como nitroglicerina.

O uso industrial da nitroglicerina sempre esteve baseado em sua grande capacidade explosiva entretanto, o grande problema para seu uso industrial provém do fato dela ser muito sensível à percussão, o que dificulta a manipulação, a estocagem e o transporte. Qualquer pequena batida no recipiente que a contém, qualquer pequeno choque, a faz explodir. Alfred Nobel conseguiu controlar a explosividade da nitroglicerina.

Alfred Nobel

Alfred Nobel

Um dia Alfred Nobel acompanhava os trabalhos de remoção de garrafões de nitroglicerina, o que exigia cuidados especiais; Verificou que estava vazando líquido pela rachadura de um dos recipientes. Observou que a nitroglicerina misturada à terra formava uma massa espessa que podia ser manipulada sem o perigo da explosão. Assim nasceu a dinamite, que foi patenteada em 1867 na Inglaterra. A dinamite é uma mistura de nitroglicerina com material poroso inerte,  serragem de madeira ou terra infusória (pó proveniente de algas unicelulares). Essa mistura estabiliza a nitroglicerina, permitindo que o seu manejo, seu transporte e sua conservação sejam feitos com segurança. Extremamente devotado aos seus trabalhos, inventou a espoleta para detonar a dinamite já que a nitroglicerina estava estabilizada; Em 1876 obteve a patente da dinamite gelatinosa; Em 1889 produziu a balistita, uma das primeiras variedades de pólvora sem fumaça. Ela é constituída de uma mistura de nitroglicerina, nitrocelulose e geléia de petróleo. O uso de geléia de petróleo na pólvora sem fumaça nos lembra que Alfred Nobel já trabalhava com a exploração nos campos petrolíferos de Baku (Azerbaijão). As atividades de fabricação de explosivos e a exploração de petróleo levaram Nobel a adquirir uma enorme fortuna.
A hipótese de um sentimento de culpa por parte de Alfred Nobel é a explicação mais comumente aceita para o fato de ter tomado a decisão de deixar sua enorme fortuna para uma fundação que tem por finalidade de premiar aqueles que lutam pelo desenvolvimento humano. Essa fundação administra a fortuna deixada por Nobel e distribui o total de seus rendimentos anuais como os conhecidos prêmios Nobel. No testamento, datado de 27 de novembro de 1895, Alfred Bernhard Nobel estipulava que os rendimentos anuais fossem divididos em cinco partes iguais e cada uma delas destinada aos que, no ano anterior, tivessem prestado relevantes serviços à humanidade, nos campos da Química, da Física, Da Fisiologia ou Medicina, da Literatura e da Paz.

Os premiados recebem uma medalha de ouro, um diploma e uma soma em dinheiro.

Alfred Nobel

Medalha – Premio Nobel

Os primeiros prêmios Nobel foram distribuídos em 1901. Nos anos seguintes, sem interrupção eles foram concedidos, no entretanto a concessão dos prêmios entre 1940 e 1942 não aconteceram, pois os alemães invadiram a Noruega em 1940 e se apoderaram da conta bancária do comitê de prêmios. Em 1969 foi instituído um prêmio Nobel de Economia. Alfred Nobel padecia de angina e sofreu ataques cardíacos, coincidência ou ironia, o medicamento usado no tratamento de seus problemas cardíacos foi nitroglicerina. Ele que “domesticou” a nitroglicerina, usava sua capacidade vasodilatadora para ter algum tempo a mais de vida. Alfred Bernhard Nobel faleceu em San Remo, na Itália, em 1896.

Share this:

, , , , ,

Sem Comentarios

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers