Tags Odisseia de Ulisses

A lula colossal

A lula colossal, é provavelmente a maior espécie de lula existente no mundo.

A lula colossal, é provavelmente a maior espécie de lula existente no mundo.

A lula colossal, (mesonychoteuthis hamiltoni), é provavelmente a maior espécie de lula existente e o único membro do gênero Mesonychoteuthis.

 

A lula colossal tem a maior cabeça de todos os tipos de lulas, ultrapassando até a lula gigante (Architeuthis).

A lula colossal tem a maior cabeça de todos os tipos de lulas, ultrapassando até a lula gigante (Architeuthis).

A lula colossal tem a maior cabeça de todos os tipos de lulas, ultrapassando até a lula gigante (Architeuthis), no tamanho e na robustez. A lula colossal também possui os maiores olhos do reino animal medindo o tamanho de um prato, têm dois bicos enormes e afiados, garras giratórias em forma de ganchos, profundamente fixadas em seus tentáculos.

Lula Colossal tentaculos

A lula colossal possui garras giratórias em forma de ganchos, profundamente fixadas em seus tentáculos.

Vive nas profundezas do Oceano Antártico e estima-se que ela possa ultrapassar os 14 metros de comprimento. Sendo assim, a lula colossal é considerada o maior invertebrado do planeta.

Pouco se sabe sobre a vida da lula-colossal

A lula-colossal se utiliza da bioluminescência para encontrar a presa no mar profundo.

Pouco se sabe sobre a vida da lula colossal, ela é caçadora como as outras pequenas e se utiliza da bioluminescência para encontrar a presa no mar profundo. Conforme os bicos destas lulas encontrados nos estômagos de cachalotes estima-se o tamanho de animais adultos, já que poucas foram capturadas e alguns hábitos de vida em profundidade de cerca de 2.200 metros os adultos, enquanto que os mais jovens em torno dos 1.000 metros.

Muitos cachalotes (baleias) carregam cicatrizes causadas pelos tentáculos da lula-colossal.

Muitos cachalotes (baleias) carregam cicatrizes causadas pelos tentáculos da lula-colossal.

Muitos cachalotes (baleias) carregam cicatrizes causadas pelos tentáculos da lula colossal, que possuem ganchos nas suas ventosas que podem causar feridas profundas. A lula colossal é uma das principais presas para os cachalotes que se alimentam no Oceano Antártico; 14% dos tentáculos de lula encontrados nestas baleias são da lula colossal.

O molusco que pesava 495 quilos tinha olhos do diâmetro de pratos de comida.

O molusco que pesava 495 quilos tinha olhos do diâmetro de pratos de comida.

Lula Clossal

Recentemente pescadores da Nova Zelândia encontraram em águas antárticas uma lula colossal com mais de 14 metros de comprimento. A lula colossal pesava 495 quilos tinha olhos do diâmetro de pratos de comida. O animal foi fisgado por acidente, trazido a bordo e conservado no gelo, sendo enviado para estudo na Universidade de Tecnologia de Auckland, Nova Zelândia. Esse foi o maior exemplar de lula colossal já encontrado e está exposto no Museu da Nova Zelândia, Te Papa Tongarewa, em Wellington.

A lula colossal, ao contrário das lulas gigantes (Architeuthis) à medida que cresce vai adquirindo uma forma de cabeça arredondada. Os tentáculos são grandes para agarrarem a presa no gélido mar de Ross. O corpo flutua, enquanto seus tentáculos buscam uma presa. Por esta capacidade de flutuar, as lulas moribundas sobem até a superfície. Essa é uma forma muito comum de encontrar lulas gigantes ou colossais.

Lula Gigante grafico

Lula Gigante gráfico

Corpo Polvo Gráfico

Corpo Polvo gráfico

Classificação científica:

Reino – Animalia
Filo – Mollusca
Classe – Cephalopoda
Ordem – Teuthida
Família – Cranchiidae
Gênero – Mesonychoteuthis
Espécie – M. Hamiltoni

A lula gigante na mitologia

Kraken, espécie de polvo ou lula gigante que ameaçava os navios.

Kraken, espécie de polvo ou lula gigante que ameaçava os navios.

O monstro do mar com uma característica marcante ao longo de toda mitologia é a lula colossal. A lula colossal é mencionada em vários textos mitológicos e o mais provável é que esteja associada com os monstros da Noruega e da Islândia, a temida Hidra da Grécia antiga e Cila da Odisseia de Ulisses (Cila – uma ninfa que se transformou em um monstro marinho). Lendas gregas e escandinavas retratam o Kraken como um gigantesco polvo de várias centenas de metros como a criatura com capacidade e destreza únicas um destruidor de navios. Embora pareça estranho a lenda do Kraken é a mais provável interpretação da lula colossal nos dias atuais.

Ânfora grega onde Hercules é visto lutando com uma Hidra de Lerna.

Ânfora grega onde Hercules é visto lutando com uma Hidra de Lerna.

Ela é pesquisada a partir de suas primeiras representações, como ilustra uma ânfora grega onde Hércules é visto lutando com uma Hidra de Lerna. A Hidra aparece como segundo trabalho de Hércules no qual o monstro do mar deve ser morto. Na Odisseia de Ulisses vê seu navio quase devorado por um redemoinho nas águas cheias de sereias existe também a Cila, um monstro gigantesco, uma criatura sobrenatural de 4 metros e seis cabeças sobre longos pescoços, Cila consegue matar seis homens antes de sua fuga. Esta descrição antiga de Cila mostra muitas semelhanças com a lula gigante ou colossal moderna. Embora não seja comum ao conhecimento público, lulas gigantes sempre existiram e de até 20 metros de comprimento, são originárias dos oceanos em todo o mundo e são retratadas como predadores agressivos e ferozes, no entanto a ciência sugere o oposto.

A reputação mortal do Kraken no passado mitológico tem esta definição para seu equivalente dos dias de hoje e apesar de nenhuma evidência comprovada, seu organismo, complexão física, movimentos e principalmente sua aparência faz do nosso animal uma fonte inesgotável para imaginação de grandes histórias num mundo desconhecido do grande público.

Thomas Kirk com uma lula gigante

Thomas Kirk medindo um espécime vivo na baía da Islândia

Thomas Kirk medindo um espécime vivo na baía da Islândia

Entre 1879 e 1887, quatro lulas gigantes foram trazidas para as praias estreito de Cook. Este desenho mostra o biólogo Thomas Kirk (importante biólogo, botânico, naturalista e professor da Nova Zelândia) medindo um espécime vivo na baía da Islândia em 6 de Junho 1880, Kirk está segurando um régua tripé (0,9 metros) e a lula ilustrada em escala, seu corpo é 10 pés (3 metros) de comprimento, 11 pés (3,3 m) de circunferência e seu maior tentáculos são 25 pés (7,6 m).

 

Share this:

, , , , , , , ,

15 Comentarios

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers