Tags laboratorio

Gastos de água

Gastos de água

água - escovar os dentes

água – escovar os dentes

Água - Escovando os dentes

Com torneira aberta por 5 minutos – 20 litros de água;

Dica: Escove os dentes com a torneira fechada, enxague a boca com um copo de água;

Utilizando 4 copos de água – 1 litro de água.

 

água - lavando as mãos

água – lavando as mãos

Lavando o rosto e as mãos

Com torneira aberta durante 1 minuto – 15 litros de água;

Com a torneira meio aberta durante 1 minuto – 5 litros de água;

Dica: Colocar um tampão na pia e fazer do lavatório um tanquinho. Com água na pia tampada e torneira fechada – 1 litro de água.

 

água - fazendo a barba

água – fazendo a barba

Fazendo a barba

Ao fazer a barba em 5 minutos, com a torneira meio aberta, pode-se chegar a gastar 80 litros de água;

Com torneira meio aberta por 5 minutos – 22 litros de água;

Dica: A economia está em usar a pia com água tampada e torneira fechada assim, o gasto de água para fazer a barba cai para 2 litros de água.

 

água - tomando banho

água – tomando banho

Tomando banho

Chuveiro ligado por 10 minutos – 110 litros de água;

Chuveiro ligado por 5 minutos – 55 litros de água;

Com um balde de água – 10 litros de água;

Dica: limite seus banhos em aproximadamente cinco minutos e feche o chuveiro enquanto se ensaboa. Com esses cuidados o consumo de água cai.

 

água - vaso sanitário caixa acoplada

água – vaso sanitário caixa acoplada

Vaso sanitário

Com válvula de descarga de 12 segundos – 20 litros de água;

Com válvula de descarga pequena – 10 litros de água;

Com um balde de água – 6 litros de água reutilizada da máquina de lavar;

Dica: Se possível, troque seu vaso sanitário com válvula de descarga por um modelo com caixas de descarga ou utilize aquelas de baixo consumo de água. Uma bacia sanitária com a válvula e tempo de acionamento de 6 segundos gasta de 10 a 14 litros de água.

água - lavar louças

água – lavar louças

 

Lavar a louça

Com torneira meio aberta por 15 minutos – 120 litros de água;

Reduzindo o volume da torneira pela metade – 60 litros de água;

Com água na pia até a metade e torneira fechada – 20 litros de água;

Dica: Ao lavar a louça, limpe os restos de comida dos utensílios com uma esponja e deixe de molho; Ensaboe tudo e abra a torneira para enxaguá-las; Máquina de lavar louça – ligue somente quando estiver com sua capacidade total preenchida.

água - regar o jardim

água – regar o jardim

Regar o jardim

Com mangueira aberta por 10 minutos – 186 litros de água;

Usando 1 regador por 2 m² de jardim – 20 litros de água;

Dica: Regue o jardim e as plantas das 6 às 8 horas da manhã ou após as 7 da noite. Isso evita que a água evapore em excesso e gere mais gastos.

 

água - lavar o carro

água – lavar o carro

Lavar o carro

Com mangueira, com torneira não muito aberta, por 30 minutos – 216 litros de água;

Com um WAP por 30 minutos – 100 litros de água;

Com dois baldes de 10 litros – 20 litros de água;

Dica: para reduzir, lave o carro uma vez por mês com balde de água.

água - limpar a calçada

água – limpar a calçada

 

Limpar a calçada e ao redor da casa

Com esguicho forte por 15 minutos – 279 litros de água;

Com um WAP por 15 minutos – 139,5 litros de água;

Dica: Utilize a água reaproveitada da máquina de lavar, você está estará economizando mais de 100 litros. Usando a vassoura para varrer os resíduos permitirá muita economia de água.

 

água - lavar roupas

água – lavar roupas

Lavar roupas

No tanque, com torneira meio aberta, por 15 minutos – 279 litros de água;

Na lavadora para 5 quilos de roupa – 135 litros de água;

Dica: Mantenha a torneira fechada ao esfregar e ensaboar as roupas; Evite lavar a roupa aos poucos; Deixe a roupa de molho para retirar a sujeira pesada.

 

Share this:

, , , ,

Sem Comentarios

Regras básicas de segurança em laboratório

Regras básicas de segurança em laboratório

Para trabalhar em um laboratório, você precisa conhecer os riscos a que é exposto e como melhorar suas condições de segurança.

Regras básicas de segurança em laboratório e recomendações gerais para o desenvolvimento de um trabalho experimental seguro, estão principalmente relacionadas com a organização. Isso significa que o tempo dedicado à organização racional das atividades desenvolvidas no laboratório irá contribuir na prevenção de riscos químicos, biológicos e de acidentes com a manipulação de equipamentos e materiais serão minimizados quando se obedecem as regras básicas de segurança em laboratório.

Regras que devem ser respeitadas em todos os laboratórios:

Regras Básicas de Segurança 01

Use óculos ou máscaras protetoras

1. Use os óculos ou máscaras protetoras, sempre que estiver no laboratório. Evite usar lentes de contato no laboratório.

Regras Básicas de Segurança

Use sempre guarda-pó, luvas e sapatos fechados com sola de borracha

2. Use sempre guarda-pó com mangas compridas. Use luvas e sapatos fechados com sola de borracha.

Regras Básicas de Segurança

Aprenda a usar o extintor

3. Aprenda a usar o extintor antes que um acidente aconteça.

Regras Básicas de Segurança

não fume, não coma ou beba quando estiver no laboratório

4. Não fume, não coma ou beba quando estiver no laboratório.

Regras Básicas de Segurança

evite trabalhar sozinho e fora das horas convencionais de trabalhos

5. Evite trabalhar sozinho e fora das horas convencionais de trabalhos.

Regras Básicas de Segurança

não jogue material insolúvel nas pias, use frascos de resíduos apropriados

6. Não jogue material insolúvel nas pias (sílica, carvão ativo, vidro, etc). Use frascos de resíduos apropriados.

Regras Básicas de Segurança

em caso de acidente, mantenha a calma, desligue os aparelhos, inicie o combate ao fogo e se for o caso chame os bombeiros

7. Em caso de acidente, mantenha a calma, desligue os aparelhos próximos, agitador magnético, manta aquecedora, estufas, mufla, entre outros e inicie o combate ao fogo, isole os inflamáveis e se for o caso chame os bombeiros.

Regras Básicas de Segurança

use máscara de proteção contra gases em locais de acidentes

8. Não entre em locais de acidentes sem uma máscara de proteção contra gases.

Regras Básicas de Segurança

verifique se está tudo em ordem e desligue tudo ao sair

9. Verifique se está tudo em ordem e desligue tudo ao sair do laboratório.

Regras Básicas de Segurança

use a cabine de segurança com protetor acrílico

10. Trabalhando com reações perigosas, explosivas, tóxicas ou cuja periculosidade você não está habituado, use a cabine de segurança com protetor acrílico  tenha sempre um extintor por perto.

Regras Básicas de Segurança

coloque o lixo em recipientes adequados

11. Nunca jogue no lixo os resíduos de reações químicas. Coloque-os em recipientes adequados.

Regras Básicas de Segurança

procure um médico indicando o produto utilizado

12. Em caso de acidente (por contato ou ingestão de produtos químicos) procure um médico indicando o produto utilizado.

Regras Básicas de Segurança

se atingir os olhos, abra bem as pálpebras e lave em água corrente

13. Se atingir os olhos, abra bem as pálpebras e lave em água corrente.

Regras Básicas de Segurança

retire a roupa impregnada e lave a pele com bastante água

14. Atingindo outras partes do corpo, retire a roupa impregnada e lave a pele com bastante água.

De maneira geral, as medidas de segurança para os riscos em laboratório envolvem: Conhecimento da Legislação Brasileira de Biossegurança. O conhecimento dos riscos pelo manipulador envolvem diretamente as regras básicas de segurança em laboratório.

Algumas Boas Práticas para um Laboratório Seguro

  • Lavar as mãos na entrada e saída do laboratório.
  • Nunca fumar, mascar chicletes, brincar no laboratório.
  • Começar as práticas somente depois de devidamente equipado.
  • Nunca improvisar.
  • Somente permitir entradas de pessoas no ambiente laboratorial que sejam necessárias a realização da prática.
  • Ter informações prévias sobre os aparatos e equipamentos.
  • Leitura prévia da FISPQ para começar a manusear substâncias. (FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos é um documento normalizado pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) conforme norma, ABNT-NBR 14725).

Essas são algumas práticas para o bom funcionamento de um laboratório, sabemos da diversidade de tipos de laboratório e suas especificações, usamos este post para exemplificar um modelo básico para sala de aula podendo acrescentar e ou retirar itens para o seu funcionamento.

Share this:

, , , , , ,

4 Comentarios

Diagrama de Hommel

O diagrama de Hommel ou diamante do perigo ou diamante de risco, é conhecido pelo código NFPA 704, é uma simbologia empregada pela Associação Nacional para Proteção contra Incêndios dos EUA (National Fire Protection Association). Nela, são utilizados quatro quadrados sobrepostos em cores diferentes (branco, azul, amarelo e vermelho) que representam os tipos de risco em graus que variam de 0 a 4, cada qual especificado por uma cor, riscos específicos, risco à saúde, reatividade e inflamabilidade.

Utilizada para rotular produtos, ela é permite num simples relance, saber a informação sobre o risco representado pela substância contida.

As quatro divisões são codificadas por cores, com o azul indicando o nível de perigo para a saúde, o vermelho indicando o nível de inflamabilidade, o amarelo a reatividade e branco contendo códigos especiais para riscos exclusivos de cada composto.

Cada uma das cores é taxada em uma escala de 0 (sem risco, substância normal) a 4 (risco sério ou grave).

Informações para o preenchimento do Diamante de Hommel ou Diamante do Perigo:

Diagrama de Hommel

Diagrama de Hommel

Cor azul – Riscos à Saúde

4 – Substância Letal
3 – Substância Severamente Perigosa
2 – Substância Moderadamente Perigosa
1 – Substância Levemente Perigosa
0 – Substância Não Perigosa ou de Risco Mínimo

Cor vermelha – Inflamabilidade

4 - Gases inflamáveis, líquidos muito voláteis (Ponto
de Fulgor abaixo de 22°C)

Share this:

, , , , ,

Sem Comentarios

Gordura Trans

Gordura Trans

Gordura Trans

Gordura Trans

Por que é tão difícil perder a gordura abdominal?

Porque a barriga é onde fica a maior concentração de gordura e não adianta fazer abdominal se não cortar as gorduras trans saturadas como pão, bolachas, salgadinhos etc… Porque a gordura trans é que faz as pessoas terem culote e barriga.

E o que é gordura trans?

Gordura Trans

Gordura Trans

Gordura trans é o nome dado à gordura vegetal que passa por um processo de hidrogenação natural ou industrial. O que preocupa são as gorduras usadas pela indústria. A gordura vegetal hidrogenada faz parte do grupo das gorduras trans e é a mais encontrada em alimentos.

Gordura Trans

Gordura Trans

A gordura trans não é sintetizada pelo organismo e por isso, não deveria ser consumida nunca. Mas, como isso é quase impossível, o Ministério da Saúde determinou que é aceitável consumir até 2g da gordura por dia, o que equivalem a quatro biscoitos recheados.

Gordura Trans

Gordura Trans

Os alimentos que contêm altas quantidades de gordura trans são misturas para bolos, biscoitos recheados, biscoito cream cracker, requeijões, pipocas de microondas, embutidos, chocolates e achocolatados, sorvetes, pratos congelados industrializados, sopas de pacote, salgadinhos, balas, molhos de salada, maionese industrializada e todos os alimentos que tem margarina na composição.

Gordura Trans

Gordura Trans

Alimentos que favorecem uma barriga lisinha:

Saudáveis

Saudáveis

As gorduras vegetais, como o azeite e os óleos, são bons para a saúde. As fibras insolúveis associadas a uma ingestão adequada de líquidos permitem que o intestino funcione de forma regular evitando que a barriga fique dilatada e dolorida são eles: O farelo de trigo não processado ou farelo de arroz, cereais integrais, pão Integral, os legumes como a ervilha, a vagem e nozes, raízes incluindo batata e cenoura, as verduras como o espinafre, a maçã, a laranja e outras frutas.

Saudáveis

Saudáveis

No entanto, as fibras são decompostas pelas bactérias do intestino e o organismo leva um tempo para se acostumar com isso. Assim, introduza-as devagar nas refeições.
Os alimentos diuréticos também contribuem para diminuir a retenção hídrica diminuindo o inchaço do corpo são os chás, suco de limão, melancia, morango, abóbora, agrião, beterraba, cenoura, escarola, folhas de beterraba, repolho, salsinha, tomate, broto de feijão, pepino.

Saudáveis

Saudáveis

Se nada disso adiantar, só nos resta a lipoaspiração.

Share this:

, , , ,

Sem Comentarios

Frutas de A a Z em pdf

Frutas de A a Z em pdf

Conheça melhor as características das frutas de A a Z, valores nutricionais e medicinais e tire um ótimo proveito dessa fonte natural de saúde; muitas frutas possuem propriedades curativas e podem ser uma maneira econômica de eliminar alguns incômodos passageiros. Conheça as propriedades de algumas frutas que agora colocamos a sua disposição gratuitamente em PDF.

Não é um livro Medicina de A a Z, mas mostra um pouco da realidade sobre as frutas e de como elas podem ajudar no melhor funcionamento do seu corpo.

Recebemos muitos emails sobre a postagem das frutas de A a Z então resolvemos colocar tudo num arquivo para você acessar direto de seu computador sempre que precisar. Fizemos a montagem do livro com as frutas de A a Z com todo o texto e fotos publicados no blog para e para você baixar o arquivo é só clicar no link abaixo salvar no computador e pesquisar a vontade:
Frutas de A a Z em pdf

Capa Frutas de A a Z em pdf

Capa Frutas de A a Z

Saiba mais sobre suas frutas favoritas nesta publicação. Escolha a fruta disponível e escolha para ter informações sobre sua origem, cor, formato, sabor, sazonalidade e muito mais. Assim fica muito mais fácil adotar hábitos inteligentes na sua dieta!

Todas elas estão disponíveis na postagem da mcientifica. Boa pesquisa!

 

Share this:

, , , , , , , , , ,

2 Comentarios

Urina

Urina – A ciência vai ao banheiro

Brandt - Urina

Brandt – Urina

1669, o alquimista alemão Hennig Brandt começou a destilar urina humana. Brandt tinha expectativa de que o líquido fosse um remédio capaz de curar todas as enfermidades e que, por ser amarela, continha ouro. Ferveu a urina e a deixou condensar, mas não encontrou nenhum metal precioso. Conseguiu apenas uma pasta branca que, quando aquecida, entrava em combustão.

Militar e médico, Hennig Brandt, ficou conhecido como o último dos alquimistas por sua crença na existência da pedra filosofal que transformava metais em ouro. Como alquimista estava fazendo pesquisas para produzir ouro (1669) e sua estratégia era evaporar urina humana através da fervura com salitre, álcool e areia e, a seguir, aquecer o sólido resultante em um frasco fechado. Ele não conseguiu obter ouro, conseguiu apenas uma pasta branca que, quando aquecida, entrava em combustão. Brandt havia descoberto o primeiro elemento químico: o fósforo, que recebeu esse nome porque incandescia. Era um composto que emitia luz em contato com o ar, e depois se soube era fósforo branco, de acordo com as seguintes reações químicas:

Primeira reação: (NH4)NaHPO4 +  Calor  —›  NaPO3 + NH3 + H2O

Segunda reação: 8NaPO3 + 10C +  Calor —›  2Na4P2O7 + 10CO + P4

A urina é uma combinação de várias substâncias orgânicas e fosfatos – compostos que pegam fogo facilmente quando em contato com carbono. Ao se aquecerem as substâncias orgânicas se transformam em carvão (carbono) e fazem a mistura pegar fogo. Brandt entendeu que a descoberta era importante, mas foi preciso muitas outras pesquisas antes que ela pudesse ter alguma função prática. Os palitos atuais são feitos de uma massa com clorato de potássio, que reage com o fósforo na lixa da caixa e inicia o fogo.

A experiência de Brandt não foi a primeira a utilizar urina.

Bayer - Urina

Bayer – Urina

Essa substância é há milênios misturada às tintas para que elas consigam “pegar” melhor em tecidos e tornar as cores mais vivas. Algumas mulheres no Império Romano, pintavam o cabelo de amarelo com um extrato de folhas de verbasco misturado com urina. Essa propriedade começou a intrigar os cientistas no século XIX, quando foi preciso criar substâncias sintéticas que tivessem o mesmo efeito. As pesquisas cumpriram seu objetivo e trouxeram outros benefícios. Em uma das experiências, o químico alemão Adolph von Baeyer transformou o ácido úrico (um dos componentes da urina) em um novo composto, que ele chamou de ácido barbitúrico. A descoberta de Baeyer deu origem a uma série de derivados, os barbitúricos, que fizeram sucesso durante muito tempo como remédio para insônia e são usados como anestésicos em cirurgias; Por essa descoberta Baeyer recebeu o prêmio Novel de Química.

A urina foi responsável por uma grande revolução na química. Até o século XIX, acreditava-se que todos os materiais se dividiam em duas categorias: os inorgânicos, como rochas e metais, e os orgânicos, que eram produzidas por seres vivos e, segundo a crença da época, possuíam forças vitais que os tornavam impossíveis de serem copiados. Essa ideia caiu por terra em 1828, quando o químico alemão Friedrich Wohler misturou duas substâncias inorgânicas: cianato de prata e cloreto de amônio. A experiência resultou em cristais de ureia, um dos principais componentes da urina e que, por ser produzida por animais, era considerada uma substância orgânica. Wohler conseguiu assim mostrar que não existem diferenças entre substâncias sintéticas e naturais. A teoria da “força vital” estava derrubada, o que abriu a porta para a síntese de outras substâncias orgânicas, como vitaminas e fertilizantes.

Friedrich - Urina

Friedrich – Urina

No distante século XVII ao se analisar um simples frasco de urina pode-se desenvolver diversos materiais que transformaram o mundo, facilitando nossas vidas com o desenvolvimento de remédios, cosméticos e utensílios nos confrontando com as ideias inovadoras destes pesquisadores aqui apresentados.

 

Share this:

, , , , , ,

Sem Comentarios

Vidrarias e Equipamentos de Laboratório

Conheça mais sobre as vidrarias e equipamentos de laboratório.

As vidrarias de laboratório são em sua maioria, instrumentos de vidro cristal ou temperado, para que as medidas sejam precisas e o recipiente não reaja com a substância contida nele. Entretanto, as vidrarias e equipamentos de laboratório devem ser tratados com o maior cuidado possível, principalmente porque o vidro utilizado é mais trabalhado que quaisquer outros vidros, por isso mais caros.

Muito atraente o blog www.vidrariadelaboratorio.com.br . O blog traz informações significativas e é bem didático, facilitando a pesquisa para estudantes e pessoas interessadas, o conteúdo e as imagens também facilitam este trabalho. É muito bom podermos encontrar um site que contenha muitas informações sobre as vidrarias e equipamentos de laboratório.

 

vidraria e equipamentos de laboratório - medidor de pH

vidraria e equipamentos de laboratório – medidor de pH

 

vidraria e equipamentos de laboratório - Garra dupla para bureta

vidraria e equipamentos de laboratório – Garra dupla para bureta

vidraria e equipamentos de laboratório - Dessecador

vidraria e equipamentos de laboratório – Dessecador

vidraria e equipamentos de laboratório - Erlenmeyer

vidraria e equipamentos de laboratório – Erlenmeyer

vidraria e equipamentos de laboratório - Condensador

vidraria e equipamentos de laboratório – Condensador

vidraria e equipamentos de laboratório - Agitador Magnético

vidraria e equipamentos de laboratório – Agitador Magnético

 

Share this:

, , ,

2 Comentarios

Esteroides Anabolizantes

O principal responsável pelos efeitos colaterais provocados pelo uso de esteroides anabolizantes é um hormônio: DIHIDROTESTOSTERONA (DHL).

esteroides anabolizantes

esteroides anabolizantes

Os androgênios são usados na medicina desde a década de 30 e até hoje tem muitas finalidades na área médica, como no tratamento da caquexia (perda de peso, atrofia muscular, fadiga, fraqueza e perda de apetite por desnutrição) em doentes com câncer e HIV, nos jovens com atraso de puberdade, no hipogonadismo, (termo médico para um defeito no sistema reprodutor que resulta na diminuição da função dos ovários ou testículos) e na andropausa;
Os esteroides anabolizantes são um grupo de hormônios ligados aos androgênios, os hormônios masculinos. Muitos atletas e frequentadores de academia têm feito uso de androgênios sintéticos visando aumento do desempenho competitivo e aumento de massa muscular para fins estéticos. O androgênio natural produzido é a testosterona, responsável pela massa muscular, pela distribuição de pelos e a voz mais grossa do sexo masculino. Os hormônios masculinos são produzidos nos testículos e na suprarrenal.

Os esteroides anabolizantes mais comuns são: Nandrolona (Deca Durabolin), Estanozolol (Winstrol), Androstenediona (Andro)*, Dehidroepiandrosterona (DHEA)*, Oxandrolona (Anavar), Oximetolona (Anadrol-50 ), Dihidrotestosterona (DHT) e a Metiltestosterona.

esteroides anabolizantes

esteroides anabolizantes

Em 2002 surge uma nova classe de esteroides anabolizantes sintéticos, chamados de “designer steroids”, voltados exclusivamente para atletas, foram projetados para não serem detectados nos exames antidopings. São drogas não testadas em estudos clínicos e não aprovadas para uso médico. É a classe mais perigosa de anabolizantes porque não existindo trabalhos científicos sobre seus riscos e efeitos, os usuários são as cobaias.

 

Os mais famosos são:
Tetrahidrogestrinona (THG)
Desoximetiltestosterona (Madol)
Norboletona (Genabol)

 

 

 

Efeitos Colaterais – Esteroides Anabolizantes

esteroides anabolizantes

esteroides anabolizantes

Calvície:

O DHL fecha o folículo capilar e acelera o processo de calvície assim interrompe o crescimento do cabelo;

Hipertrofia Prostática:

O DHL tem um papel importante no mecanismo de aumento prostático, podendo levar o consumidor a impotência;

Acne:

O DHL faz com que as glândulas sebáceas produzam mais óleo, isto é combinando as bactérias do ar e a pele seca, formam a acne;

Agressividade:

Causa agressividade por ser uma droga andrógena, alteração da voz, comportamentos agressivos e distúrbios psiquiátricos;

Hepatite:

Alguns androgênios são tóxicos ao fígado, podendo levar a hepatite e falência hepática. Um dos principais é o estanozolol (Winstrol);

Hipertensão:

Há um risco maior de morte súbita por doenças cardíacas em usuários de anabolizantes, mesmo quando jovens e não apresentam doença cardíaca prévia. Isso ocorre, pois os esteroides provocam grande retenção de líquidos, inclusive no sangue, fazendo que aumente o volume, em consequência de alterações na pressão arterial;

Limitação do Crescimento:

Alguns tipos de esteroides usados em longa duração ou em quantidades abusivas, tem como efeito colateral o fechamento prematuro dos discos de crescimento localizado nas epífises ósseas;

Aumento do Colesterol:

Existe também uma incidência maior de hipertensão nos usuários de esteroides anabolizantes. Os esteroides anabolizantes são um tipo de colesterol e tem como efeito colateral o acúmulo de LDL e diminuição do DHL. (colesterol bom (HDL) e colesterol ruim (LDL));

Eritrocitose:

É o aumento dos glóbulos vermelhos e hemácias. É o oposto da anemia.

Virilização em Mulheres:

As mulheres passam desenvolver características masculinas como voz grossa, alargamento da mandíbula, aumento do clitóris, calvície, crescimento de pelos na face e cessação da menstruação.

Adolescentes:

Os anabolizantes interrompem o crescimento e aceleram a puberdade quando tomados pelo jovem.

Ginecomastia:

Quando se toma grandes quantidades de testosterona, grandes quantidades viram estradiol e estimulam o desenvolvimento de mamas. O excessivo desenvolvimento dos mamilos em indivíduos do sexo masculino é conhecido popularmente como “TETA DE VACA”;

Dores de Cabeça:

A dor de cabeça também é ocasionada em função dos esteroides mais androgênicos e dos efeitos da elevação da pressão arterial;

Impotência e Esterilidade:

No início do tratamento com esteroides, o homem passa por uma fase de excitação sexual com o aumento da frequência das ereções, entretanto dura por apenas algumas semanas, isto se reverte gradualmente até a perda do interesse sexual. Esse desinteresse é o resultado da redução da produção de testosterona devido à elevação excessiva de testosterona no corpo;

Insônia:

Os anabolizantes tem um efeito de estimulante no sistema nervoso central, que provoca insônia;

Hepatoxidade:

O fígado é prejudicado ou lesionado pelos esteroides mais tóxicos, porém estas lesões são reversíveis tão logo o uso seja interrompido;

Problemas com Tendões e Ligamentos:

Os esteroides anabólicos faz com que os músculos se desenvolvam rapidamente, e este desenvolvimento não é acompanhado pelos tendões e ligamentos que se desenvolvem lentamente, isto causa problemas para tendões e ligamentos como: inflamação, inchaço e até ruptura.

 

Share this:

, ,

1 Comentario

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers