Tags cinesioterapia

Brasil na Paralimpíada

A delegação do Brasil na Paralimpíada de Londres de 2012 teve a intenção de ficar em 7º colocado na classificação geral e conseguiu!

Brasil na Paralimpíada

Brasil na Paralimpíada

Brasil na Paralimpíada

Brasil na Paralimpíada

A delegação do Brasil na Paralimpíada dos Jogos Paralímpicos de 2012, que começou na quarta-feira, 29 de agosto, tinha um objetivo ambicioso: manter-se entre os 10 primeiros colocados do quadro geral de medalhas da competição, já que em Pequim 2008 terminou a disputa na 9ª colocação.

A melhora do Brasil é brilhante. Na olimpíada de Sydney em 2000, ocupou a 24ª colocação geral (com seis ouros, dez pratas e seis bronzes), a ascensão do Brasil no quadro de medalhas da competição é uma das mais comentadas da imprensa internacional e evidenciadas pelos especialistas no esporte paralímpico.

Em 2004 na olimpíada de Atenas, saltou dez posições no quadro e encerrou a participação com o Brasil na Paralimpíada na 14ª colocação, com 14 ouros, 12 pratas e 7 bronzes: 33 medalhas no total, 11 a mais do que na edição paralímpica anterior.

A evolução do Brasil na Paralimpíada foi incrível conquistou o status de potência em Pequim, quatro anos mais tarde, quando, pela primeira vez, fez parte do seleto TOP 10 do evento. Com 47 medalhas, sendo 16 de ouro, 14 de prata e 17 de bronze, o do Brasil na Paralimpíada terminou na 9ª posição.

Brasil na Paralimpíada

Brasil na Paralimpíada

Manter-se entre os dez primeiros colocados no ranking final de medalhas em Londres, foi a meta da participação do Brasil na Paralimpíada, já que quando sediar a próxima edição dos Jogos Paralimpícos em 2016 vislumbra mais que a sétima posição, pretende estar entre os 5 melhores no quadro de medalhas. Essa aproximação dos cinco primeiros colocados é o primeiro passo para se fixar no TOP 5 quando se encerrarem as competições no Rio de Janeiro, daqui a quatro anos.

Brasil na Paralimpíada

Brasil na Paralimpíada

Share this:

, , ,

Sem Comentarios

Febre mundial do Kinesio tape

A bandagem adesiva é usada por atletas na Olimpíada de Londres 2012.

Febre mundial do Kinesio tape

Febre mundial do Kinesio tape – Natalie Cook

Em Londres ninguém fala dos tênis mais leves e do tecido que respira melhor: A tendência na Vila Olímpica é a forma e aparência da fita que cobre os músculos dos atletas, a febre mundial do kinesio tape.

Ela tem diversas cores e é uma febre entre os maiores atletas da olimpíada. A kinésio tape chama a atenção em todos os eventos internacionais e já foi usada pelo tenista Novak Djokovic, Neymar, Natalie Cook e Karri Walsh do vôlei de praia, a jogadora de vôlei alemã Ilka Semmler usa no bumbum, a atleta sueca de handebol Johanna Wiberg, no joelho e na virilha além de diversos atletas do judô e basquete. Já o corredor britânico Dwain Chambers usou uma fita com o desenho da bandeira britânica.

Febre mundial do Kinesio tape

Febre mundial do Kinesio tape - Dwayne Chambers

Dwayne Chambers usou a bandeira do reino unido estampada na bandagem.

Uma bandagem adesiva feita com as mais diversas cores parece ser a nova moda no tratamento de lesões entre atletas nos Jogos Olímpicos de Londres. Alguns judocas vêm recebendo atenção especial e recebem a adição do tape para ajudar diminuição das dores e na recuperação lesões. Hoje cerca de 4 mil pessoas na Grã-Bretanha são treinadas para aplicar o tape e algumas delas cuidam dos principais atletas do país.

Febre mundial do Kinesio tape - Katrin Holtwick e Ilka Semmler da Alemanha

Katrin Holtwick e Ilka Semmler da Alemanha

O tape permite que o atleta recupere seu desempenho mais rápido, mas junto com tratamentos de fisioterapia. Ele ajuda no suporte muscular para que esta musculatura tenha um melhor desempenho e a estabilização desta articulação envolvida na lesão.

 

fonte: http://smoda.elpais.com/articulos/funcionan-las-cintas-de-colores-que-lucen-los-olimpicos/2086 , http://www.boston.com/bigpicture/2012/08/london_2012_olympics.html

 

Share this:

, , , , , , ,

Sem Comentarios

Reduzir o foco da dor – Bandagem Kinesio Tape

Um estudante e um professor doutor da Youngstown State University de programa de fisioterapia se uniram para estudar um tratamento pouco conhecido que poderia ajudar milhões de pessoas que sofrem de dor lombar crônica, dor articular e dores musculares para reduzir o foco da dor – Bandagem Kinesio Tape. O estudante Daniel Yanek e o professor assistente Weiqing Ge, irão apresentar as conclusões deste estudo sobre as bandagens elásticas na reunião anual da American Physical Therapy Association, em Tampa, na Flórida, em junho de 2012.

Reduzir o foco da dor - Bandagem Kinesio Tape

O estudante Daniel Yanek e o Professor Weiqing Ge da Youngstown State University

A pesquisa faz parte do projeto sênior Yanek, que analisa a eficácia do alívio da dor com o método conhecido como “Kinesio Taping”, introduzido há 33 anos pelo quiroprático japonês Dr. Kenso Kase. A técnica envolve a colocação especial de uma fita de textura elástica sobre uma área do corpo para apoiar e estabilizar os músculos e articulações. O resultado pode ser a redução da dor, um melhor desempenho físico o aumento da circulação e a cura.

Reduzir o foco da dor – Bandagem Kinesio Tape

O método das bandagens elásticas ganhou atenção mundial quando a atleta de vôlei de praia Kerri Walsh, que sofreu uma cirurgia no ombro em 2007, utilizando as bandagens para dar a estabilidade articular e redução da dor no Jogos Olímpicos Pequim 2008.

Reduzir o foco da dor - Bandagem Kinesio Tape

Kerri Walsh – reduzir o foco da dor – Bandagem Kinesio Tape

Weiqing Ge, um médico Chinês graduado do principal instituto de pesquisas da Academia Chinesa de Ciências Médicas, reconheceu que, por enquanto há uma falta de pesquisas científicas sólidas para apoiar as reivindicações do método Kinesio Taping, mas os resultados são impressionantes. “O estudo não está a tentar responder por que ou como ele funciona… Estamos observando para ver se funciona e se a forma de aplicar a fita faz a diferença”, disse ele.

Duas técnicas de bandagem foram utilizadas neste estudo – facilitadoras e inibidoras. O método das bandagens facilitadoras dá apoio e assistência que imita o movimento normal, mantendo a amplitude de movimento, enquanto a técnica de inibição diminui a inflamação e limita a contração muscular hiperativa.

O estudo foi composto por um participante de 43 anos de idade com uma história de dor lombar crônica, um especialista em bandagem Kinesio com certificação para aplicação da bandagem. “A aplicação é bem simples, mas a técnica e a experiência em aplicação são fundamentais” disse Daniel Yanek. “Tudo depende de como você direcionar a força da fita. Vários níveis de estiramento podem ser aplicados à bandagem com técnicas diferentes.”

Participante com uma histórico de dor lombar crônica.

A bandagem foi primeiro aplicada na parte inferior das costas, utilizando as técnicas facilitadoras. A bandagem permaneceu sobre o local de cinco a sete dias e medidas foram tomadas para avaliar a melhoria de sintomas. A técnica de inibição foi testada usando o mesmo procedimento.

Os resultados indicam que ambas as técnicas melhoraram em nível global a participação da função e diminuiu o nível de deficiência. A pesquisa sugere ainda a técnica de inibição parece ser mais eficaz.

Daniel Yanek espera que o estudo atrairá a atenção de pesquisadores e clínicos na conferência nacional em junho, levando a uma maior aceitação da técnica da aplicação das bandagens. “O estudo provou que esta é uma forma não-invasiva para tratar a dor lombar… Eu não estou dizendo que este é o fim da dor lombar, mas pode ajudar”, disse ele.

Daniel Yanek, que se forma em maio, planeja certificar-se em Kinesio Taping e buscar a educação continuada em Terapia Manual. “Eu quero ficar nesta área e trabalho em uma clínica de terapia ambulatorial física”, disse ele. “Eu também quero continuar a trabalhar com a YSU para me tornar um instrutor clínico para os alunos dentro do programa de fisioterapia.” (Robert Merz – Youngtown State University)

 

Share this:

, , , , , , , , , ,

1 Comentario

Cinesioterapia – A arte da cura

Cinesioterapia – A arte da cura, é uma terapia que faz uso dos exercícios (movimentos corporais) como um eficaz recurso de cura. A cinesioterapia é definida etimologicamente como a arte de curar, utilizando todas as técnicas do movimento.
Cinesioterapia: Cinesio = Movimento, Terapia = Tratamento.

Cinesioterapia - A arte da cura

Cinesioterapia – A arte da cura

Tipos de cinesioterapia:
Ativa Livre – Onde o paciente executa todos os movimentos sem que se interfira nos movimentos.
Ativa Assistida – Onde o paciente recebe ajuda na finalização de cada movimento, o paciente não possui o arco de movimento completo.
Ativa Resistida – Quando se coloca algum tipo de força ou peso resistindo ao movimento pretendido.
Passiva – Quando se executa o movimento pelo paciente.

GymnicPlus 65cm

GymnicPlus 65cm

Objetivo
Manutenção ou ganho de todo arco articular e um trabalho de estimulação proprioceptiva.
Mobilização: Com o objetivo de interferir nas estruturas articuladas com um tipo de tracionamento, liberando áreas de atrito nessas mesmas superfícies (ex: técnica de Codman).
Manipulação: Readiquirir a integridade de todas as articulações, tanto a nível vertebral, como em articulações como a do joelho e tornozelo. É um exemplo de cinesioterapia passiva, onde o paciente tem que estar totalmente relaxado.

Cinesioterapia – A arte da cura

Os trabalhos realizados, obedecem a um determinado padrão dependendo de cada patologia; podem-se usar vários tipos de contrações:
Isométrica – Sem movimento no seguimento – É realizada numa fase inicial.
Isotônica – Com movimento no seguimento; Pode ser: concêntrica (ação do músculo vencendo uma resistência) ou excêntrica (quando os seguimentos se afastam).

Benefícios dos Exercícios:
Fortalece o coração e os pulmões
Evita e combate a depressão, ansiedade e insônia
Controla a pressão arterial
Alivia o estresse e a tensão do dia-a-dia;
Abaixa o colesterol ruim e aumenta o bom.
Fortalece os ossos, evitando a formação de osteoporose;
Prevensão contra a diabetes
Favorece a agilidade, a flexibilidade e os reflexos
Ajuda como auxiliar terapêutico para qualquer outro tratamento;
Auxilia nas terapias para libertação de vícios
Prolonga a vida e deixa o praticante com aspecto mais jovem.

 

Cinesioterapia - A arte da cura

mcientifica

 

Share this:

, , , , , ,

3 Comentarios

Postura

A era da informática chegou com as ondas da internet fazendo-nos navegar sem parar com muitas ofertas tentadoras para as pessoas de todas as idades, alturas e pesos e descuidamos da nossa postura.
Ficamos sentados durante horas navegando sem perceber que a postura incorreta nos afeta com o tempo que usamos o notebook, computador, tablete ou celular e só notamos quando a dor nos incomoda. Devemos observar a maneira correta de nos sentarmos e a postura correta em frente a essa maravilha do mundo moderno no escritório, na sala de aula, em casa, no shopping e em todos os lugares onde acessamos o computador.

Postura

O desenho que segue no mostra a postura correta de sentarmos. Os pés devem estar apoiados no chão. A região lombar deve permanecer recostada ao encosto da cadeira e a coluna reta, os braços levemente inclinados para frente para reger movimentos livres do punho, os joelhos abaixo do quadril e os pés bem apoiados no chão.
Se a região do quadril ficar projetada para frente haverá um desvio da postura que acarretará um desvio das vértebras e discos fazendo com que soframos muito com dores constantes e tenahmos que procurar por fisioterapia, cinesioterapia ou reeducação postural.

Postura

A postura correta contribui também à boa aparência

mcientifica

Share this:

, , , ,

Sem Comentarios

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers