Esteroides Anabolizantes


O principal responsável pelos efeitos colaterais provocados pelo uso de esteroides anabolizantes é um hormônio: DIHIDROTESTOSTERONA (DHL).

esteroides anabolizantes

esteroides anabolizantes

Os androgênios são usados na medicina desde a década de 30 e até hoje tem muitas finalidades na área médica, como no tratamento da caquexia (perda de peso, atrofia muscular, fadiga, fraqueza e perda de apetite por desnutrição) em doentes com câncer e HIV, nos jovens com atraso de puberdade, no hipogonadismo, (termo médico para um defeito no sistema reprodutor que resulta na diminuição da função dos ovários ou testículos) e na andropausa;
Os esteroides anabolizantes são um grupo de hormônios ligados aos androgênios, os hormônios masculinos. Muitos atletas e frequentadores de academia têm feito uso de androgênios sintéticos visando aumento do desempenho competitivo e aumento de massa muscular para fins estéticos. O androgênio natural produzido é a testosterona, responsável pela massa muscular, pela distribuição de pelos e a voz mais grossa do sexo masculino. Os hormônios masculinos são produzidos nos testículos e na suprarrenal.

Os esteroides anabolizantes mais comuns são: Nandrolona (Deca Durabolin), Estanozolol (Winstrol), Androstenediona (Andro)*, Dehidroepiandrosterona (DHEA)*, Oxandrolona (Anavar), Oximetolona (Anadrol-50 ), Dihidrotestosterona (DHT) e a Metiltestosterona.

esteroides anabolizantes

esteroides anabolizantes

Em 2002 surge uma nova classe de esteroides anabolizantes sintéticos, chamados de “designer steroids”, voltados exclusivamente para atletas, foram projetados para não serem detectados nos exames antidopings. São drogas não testadas em estudos clínicos e não aprovadas para uso médico. É a classe mais perigosa de anabolizantes porque não existindo trabalhos científicos sobre seus riscos e efeitos, os usuários são as cobaias.

 

Os mais famosos são:
Tetrahidrogestrinona (THG)
Desoximetiltestosterona (Madol)
Norboletona (Genabol)

 

 

 

Efeitos Colaterais – Esteroides Anabolizantes

esteroides anabolizantes

esteroides anabolizantes

Calvície:

O DHL fecha o folículo capilar e acelera o processo de calvície assim interrompe o crescimento do cabelo;

Hipertrofia Prostática:

O DHL tem um papel importante no mecanismo de aumento prostático, podendo levar o consumidor a impotência;

Acne:

O DHL faz com que as glândulas sebáceas produzam mais óleo, isto é combinando as bactérias do ar e a pele seca, formam a acne;

Agressividade:

Causa agressividade por ser uma droga andrógena, alteração da voz, comportamentos agressivos e distúrbios psiquiátricos;

Hepatite:

Alguns androgênios são tóxicos ao fígado, podendo levar a hepatite e falência hepática. Um dos principais é o estanozolol (Winstrol);

Hipertensão:

Há um risco maior de morte súbita por doenças cardíacas em usuários de anabolizantes, mesmo quando jovens e não apresentam doença cardíaca prévia. Isso ocorre, pois os esteroides provocam grande retenção de líquidos, inclusive no sangue, fazendo que aumente o volume, em consequência de alterações na pressão arterial;

Limitação do Crescimento:

Alguns tipos de esteroides usados em longa duração ou em quantidades abusivas, tem como efeito colateral o fechamento prematuro dos discos de crescimento localizado nas epífises ósseas;

Aumento do Colesterol:

Existe também uma incidência maior de hipertensão nos usuários de esteroides anabolizantes. Os esteroides anabolizantes são um tipo de colesterol e tem como efeito colateral o acúmulo de LDL e diminuição do DHL. (colesterol bom (HDL) e colesterol ruim (LDL));

Eritrocitose:

É o aumento dos glóbulos vermelhos e hemácias. É o oposto da anemia.

Virilização em Mulheres:

As mulheres passam desenvolver características masculinas como voz grossa, alargamento da mandíbula, aumento do clitóris, calvície, crescimento de pelos na face e cessação da menstruação.

Adolescentes:

Os anabolizantes interrompem o crescimento e aceleram a puberdade quando tomados pelo jovem.

Ginecomastia:

Quando se toma grandes quantidades de testosterona, grandes quantidades viram estradiol e estimulam o desenvolvimento de mamas. O excessivo desenvolvimento dos mamilos em indivíduos do sexo masculino é conhecido popularmente como “TETA DE VACA”;

Dores de Cabeça:

A dor de cabeça também é ocasionada em função dos esteroides mais androgênicos e dos efeitos da elevação da pressão arterial;

Impotência e Esterilidade:

No início do tratamento com esteroides, o homem passa por uma fase de excitação sexual com o aumento da frequência das ereções, entretanto dura por apenas algumas semanas, isto se reverte gradualmente até a perda do interesse sexual. Esse desinteresse é o resultado da redução da produção de testosterona devido à elevação excessiva de testosterona no corpo;

Insônia:

Os anabolizantes tem um efeito de estimulante no sistema nervoso central, que provoca insônia;

Hepatoxidade:

O fígado é prejudicado ou lesionado pelos esteroides mais tóxicos, porém estas lesões são reversíveis tão logo o uso seja interrompido;

Problemas com Tendões e Ligamentos:

Os esteroides anabólicos faz com que os músculos se desenvolvam rapidamente, e este desenvolvimento não é acompanhado pelos tendões e ligamentos que se desenvolvem lentamente, isto causa problemas para tendões e ligamentos como: inflamação, inchaço e até ruptura.

 

Be Sociable, Share!
Share this:

, ,

  1. #1 by Andrei on 18 de janeiro de 2013 - 4:48

    Olá, tem algumas coisas discordantes no post, como o primeiro parágrafo sobre a dihidrotestosterona (dht) e não (dhl), os efeitos colaterais são devidos ao balanço androgênico ser muito elevado no esteróide anabólico, outra questão é sobre agressividade, isso não foi provado, muito menos “distúrbios psiquiátricos”, o único anabólico que consta como efeito colateral direto é a Trembolona, que possui alta taxa androgênica, além de ser administrada por bovinos. Outro ponto é a respeito de ginecomastia, nenhuma matéria séria e científica sobre o assunto, relevaria o termo “tetas de vaca”, ao qual desconheço, vulgarmente a ginecomastia é chamada por seu prefixo “Gineco”.
    No mais esta bem elaborado, faltando imparcialidade.
    Isso são críticas construtivas e não pejorativas, para uma melhor distribuição da informação.
    Abraços.

(não será publicado)


Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers