Arquivos para a categoria Química

A escala de pH

A escala de pH

O bioquímico Søren Peter Lauritz Sørensen nasceu em Havrebjerg no dia 9 de janeiro de 1868 e faleceu em Copenhagen no dia 12 de fevereiro de 1939.
Realizou vários trabalhos sobre enzimas e proteínas e, em 1909, introduziu o conceito de pH para exprimir a concentração de íons de hidrogênio.

pH - Soren Peter Lauritz Sorensen

pH – Soren Peter Lauritz Sorensen

Sørensen formou-se em 1881 e até 1899, ano em que se doutorou, trabalhou no estudo da síntese inorgânica na Universidade Técnica da Dinamarca, em Copenhagen. Em 1900, Sørensen é convidado a dirigir o Laboratório Carlsberg, que é associado à cerveja Carlsberg, em Copenhagen. Neste laboratório, começa a realizar diversas experiências bioquímicas relacionadas com aminoácidos, proteínas e enzimas, com o objetivo de facilitar seus trabalhos no controle de qualidade de cervejas. Foi então que no meio dessas experiências, descobriu a medição do pH.

A escala de pH é uma maneira de indicar a concentração de íon de hidrogênio (H+) numa solução. Esta escala varia entre o valor mínimo 0 (acidez máxima), e o máximo 14 (acidez mínima ou basicidade máxima). A 25 °C, uma solução neutra tem um valor de pH = 7.

A letra “p”, da sigla pH, vem do alemão potenz, que significa poder de concentração.  Já o “h” vem do íon de hidrogênio (H+). Matematicamente o “p” equivale ao simétrico do logaritmo (cologaritmo) de base 10 da atividade dos íons a que se refere. Para íons H+:

pH= -log10[aH+]

Sendo que aH+ representa a atividade em mol/dm-3.
Em soluções diluídas (abaixo de 0,1 mol/dm-3), os valores da atividade se aproximam dos valores da concentração, permitindo que a equação anterior seja escrita da seguinte forma:

pH= -log10[H+]

Para que serve a escala de pH ?

escala de ph

escala de ph

A escala de pH é uma escala de valores e serve para determinar o grau de acidez ou de basicidade de uma dada substância. Varia entre 0 e 14, sendo o valor médio, o sete, correspondente a soluções neutras. Para valores superiores a 7 as soluções são consideradas básicas, e para valores inferiores a 7, serão ácidas.

A escala de pH foi rapidamente aceita pela comunidade bioquímica. Em 1914, a química alemã Leonor Michaelis (1875-1949) publicou um livro relacionado com o assunto. O uso da escala de pH tornou-se indispensável e em 1935 o químico norte americano Arnold Beckman criou o primeiro medidor portátil de pH. Fundou a Beckman Coulter e também fundou a primeira companhia para produzir transistores de silício, dando assim origem ao Vale do Silício.

fonte: Infopédia, Wikipédia, Wikipédia espanhol.
Share this:

, , , , , , , , , ,

1 Comentario

garrafa de Klein

Felix Klein nasceu a 25 de Abril de 1849 em Düsseldorf, Prussia (atual Alemanha) e faleceu em 22 de Junho de 1925 em Göttingen, Alemanha e criou o conceito da garrafa de Klein.

Felix Klein

Felix Klein

Em 1908 criou a Comissão Internacional de Instrução Matemática, que padronizou o ensino de matemática no mundo. Trabalhou de 1908 até 1920 em uma pesquisa cujo objeto era a evolução da Educação Matemática em diversos países. A garrafa de Klein foi estudada em 1882.

Conhecida por suas “propriedades estranhas”, a garrafa de Klein é um objeto matemático que vive em um espaço de quatro dimensões embora possa ser visualizado em um espaço de três dimensões. A garrafa de Klein, um conceito da matemática bastante interessante, trata-se de uma superfície fechada sem margens e não orientável, isto é, uma superfície onde não é possível definir um “interior” e um “exterior”.

garrafa de Klein

garrafa de Klein

A garrafa de Klein pode ser construída no sentido matemático, porque esta não pode ser concebida fisicamente sem permitirmos que a superfície apresente uma intersecção com ela mesma pela junção de ambos os lados de duas tiras de Möbius. (A fita de Möbius é um espaço topológico obtido pela colagem das duas extremidades de uma fita, após efetuar meia volta numa delas. Deve o seu nome a August Ferdinand Möbius, que a estudou em 1858).

fita de Möbius

fita de Möbius

Construção da garrafa de Klein

garrafa de Klein

garrafa de Klein

O Diagrama acima mostra um quadrado, para construir a Garrafa de Klein cole as bodas azuis e vermelhas conforme a orientação das bordas. Precisamente, a Garrafa de Klein é o espaço quociente descrito como o quadrado [0,1] × [0,1], com as faces identificadas pelas relações:

(0, y) ~ (1, y) para 0 ≤ y ≤ 1
( x, 0) ~ (1 – x, 1) para 0 ≤ x ≤ 1

Quem construiu a garrafa de Klein

Mitsugi Ohno nasceu em 28 de Junho do ano de 1926 em Bato-machi, Tochigi-ken, no Japão. Graduou-se em seu curso elementar em 1939 e seus pais o enviaram para Tokyo, onde seria aprendiz de seu tio que havia adquirido a Companhia Takagi de instrumentos científicos em vidro. Durante a guerra Mitsugi trabalhou como soprador de vidro no departamento de pesquisa da Divisão de Suprimentos de Medicina Naval.

Mitsugi Ohno

Mitsugi Ohno

Mitsugi imigrou para os Estados Unidos, juntamente com sua esposa Kimiyo e seus filhos no dia 05 de Fevereiro de 1961, aos 35 anos. Ele foi para a Universidade Estadual de Kansas (KS) e o Professor Alvin B. Carwell lhe ofereceu a posição de soprador de vidro, onde desenvolveu as vidrarias usadas da universidade.

Nas horas vagas ele produzia esculturas de vidro em escala reduzida. Suas esculturas de vidro eram extremamente detalhadas e Mitsugi tornou-se conhecido na Universidade de Kansas por dizer: “Tudo aquilo que pode ser produzido com o vidro, sou capaz de fazer”.

O Professor Cardwell lhe fez um desafio: construir uma garrafa de Klein legítima em vidro. A garrafa de Klein foi inicialmente descrita no ano de 1822 pelo matemático alemão Felix Klein. Na matemática, a garrafa de Klein é uma superfície não-orientável ou informalmente, uma superfície na qual as noções de esquerda e direita ou acima e abaixo não podem ser definidas.

 

A garrafa de Klein pode ser construída (no sentido matemático, porque esta não pode ser concebida fisicamente sem permitirmos que a superfície apresente uma intersecção com ela mesma) pela junção de ambos os lados de duas tiras de Möbius. Enquanto a tira de Möbius consiste numa superfície com fronteiras, a garrafa de Klein é caracterizada como uma superfície sem fronteiras.

Após vários dias tentando, construir a garrafa de Klein com uma única abertura, Mitsugi afirmou que o objeto seria impossível de fabricar em vidro. Mas, algum tempo depois, a solução do problema foi revelada a ele num sonho e Mitsugi foi ao laboratório para soprar o vidro e fabricá-la. Essa foi a mais complexa obra de Mitsugi ao longo de sua carreira como soprador de vidro.

garrafa de Klein

garrafa de Klein

Sua primeira versão bem sucedida da garrafa de Klein em vidro encontra-se em exposição permanente na Galeria Mitsugi Ohno da Universidade Estadual de Kansas (KS). Mitsugi morreu no dia 22 de Outubro do ano de 1999.

 

 

Share this:

, , , ,

Sem Comentarios

Urina

Urina – A ciência vai ao banheiro

Brandt - Urina

Brandt – Urina

1669, o alquimista alemão Hennig Brandt começou a destilar urina humana. Brandt tinha expectativa de que o líquido fosse um remédio capaz de curar todas as enfermidades e que, por ser amarela, continha ouro. Ferveu a urina e a deixou condensar, mas não encontrou nenhum metal precioso. Conseguiu apenas uma pasta branca que, quando aquecida, entrava em combustão.

Militar e médico, Hennig Brandt, ficou conhecido como o último dos alquimistas por sua crença na existência da pedra filosofal que transformava metais em ouro. Como alquimista estava fazendo pesquisas para produzir ouro (1669) e sua estratégia era evaporar urina humana através da fervura com salitre, álcool e areia e, a seguir, aquecer o sólido resultante em um frasco fechado. Ele não conseguiu obter ouro, conseguiu apenas uma pasta branca que, quando aquecida, entrava em combustão. Brandt havia descoberto o primeiro elemento químico: o fósforo, que recebeu esse nome porque incandescia. Era um composto que emitia luz em contato com o ar, e depois se soube era fósforo branco, de acordo com as seguintes reações químicas:

Primeira reação: (NH4)NaHPO4 +  Calor  —›  NaPO3 + NH3 + H2O

Segunda reação: 8NaPO3 + 10C +  Calor —›  2Na4P2O7 + 10CO + P4

A urina é uma combinação de várias substâncias orgânicas e fosfatos – compostos que pegam fogo facilmente quando em contato com carbono. Ao se aquecerem as substâncias orgânicas se transformam em carvão (carbono) e fazem a mistura pegar fogo. Brandt entendeu que a descoberta era importante, mas foi preciso muitas outras pesquisas antes que ela pudesse ter alguma função prática. Os palitos atuais são feitos de uma massa com clorato de potássio, que reage com o fósforo na lixa da caixa e inicia o fogo.

A experiência de Brandt não foi a primeira a utilizar urina.

Bayer - Urina

Bayer – Urina

Essa substância é há milênios misturada às tintas para que elas consigam “pegar” melhor em tecidos e tornar as cores mais vivas. Algumas mulheres no Império Romano, pintavam o cabelo de amarelo com um extrato de folhas de verbasco misturado com urina. Essa propriedade começou a intrigar os cientistas no século XIX, quando foi preciso criar substâncias sintéticas que tivessem o mesmo efeito. As pesquisas cumpriram seu objetivo e trouxeram outros benefícios. Em uma das experiências, o químico alemão Adolph von Baeyer transformou o ácido úrico (um dos componentes da urina) em um novo composto, que ele chamou de ácido barbitúrico. A descoberta de Baeyer deu origem a uma série de derivados, os barbitúricos, que fizeram sucesso durante muito tempo como remédio para insônia e são usados como anestésicos em cirurgias; Por essa descoberta Baeyer recebeu o prêmio Novel de Química.

A urina foi responsável por uma grande revolução na química. Até o século XIX, acreditava-se que todos os materiais se dividiam em duas categorias: os inorgânicos, como rochas e metais, e os orgânicos, que eram produzidas por seres vivos e, segundo a crença da época, possuíam forças vitais que os tornavam impossíveis de serem copiados. Essa ideia caiu por terra em 1828, quando o químico alemão Friedrich Wohler misturou duas substâncias inorgânicas: cianato de prata e cloreto de amônio. A experiência resultou em cristais de ureia, um dos principais componentes da urina e que, por ser produzida por animais, era considerada uma substância orgânica. Wohler conseguiu assim mostrar que não existem diferenças entre substâncias sintéticas e naturais. A teoria da “força vital” estava derrubada, o que abriu a porta para a síntese de outras substâncias orgânicas, como vitaminas e fertilizantes.

Friedrich - Urina

Friedrich – Urina

No distante século XVII ao se analisar um simples frasco de urina pode-se desenvolver diversos materiais que transformaram o mundo, facilitando nossas vidas com o desenvolvimento de remédios, cosméticos e utensílios nos confrontando com as ideias inovadoras destes pesquisadores aqui apresentados.

 

Share this:

, , , , , ,

Sem Comentarios

Propriedades da Água

Propriedades da Água

Propriedades da Agua

Propriedades da Agua

A água é o composto químico mais abundante na Terra. Pode ser encontrada na natureza em três estados físicos: sólido (gelo), líquido (água líquida) e gasoso (vapor). Algumas das propridades da água estão listadas:

Água e Vida

Propriedades da Água

Propriedades da Água

A água é uma substância essencial para a vida dos organismos na Terra. É encontrada em grandes quantidades em todos os seres vivos.
No corpo humano, 71% do nosso peso é água. Contém 85% de água no nosso sangue, 75% no cérebro, 70% na pele e 22% nos nossos ossos.
Nos vegetais, a quantidade de água é maior.

Veja a tabela:

ALIMENTOS

QUANTIDADE EM % DE ÁGUA

COUVE

90

CENOURA

88

MAÇÃ

84

MILHO/FEIJÃO

15

TOMATE

95

ALFACE

94

MORANGO

89

BATATA

77

É na água que ocorrem as transformações porque as substâncias estão dissolvidas nela, no nosso corpo. A água é quem transporta e distribui o sangue para o resto do corpo.
Perdemos água através da urina, suor, fezes e expiração.
Toda água eliminada fará falta mais tarde para o nosso organismo, por isso a importância de repor esta água e a importância de sentirmos sede.

Propriedades da Agua

Porcentagem da Agua

Um adulto deve tomar cerca de 2,5 litros de liquido por dia.

PERDA DE LIQUIDO DIARIAMENTE (EM MÉDIA)

PERDA DIÁRIA

QUANTIDADE EM cm³

URINA

1250

SUOR

650

EXPIRAÇÃO

500

FEZES

100

TOTAL

2500 cm³ = 2,5L

Propriedades da Agua

Propriedades da Agua

Propriedades da água:

1- A água é inodora (sem cheiro)
2- Ela também é incolor (transparente, cristalizada)
3- A água tem a capacidade de absorver calor servindo de regulador térmico para nosso corpo.
4- O peso da água, 1 Litro equivale a 1000 gramas, ou 1 quilograma.
5- Na forma de gelo, faz uma camada superficial impedindo que o calor saia e mantendo uma temperatura estável. Em sua forma liquida ocupa uma grande área, servindo de base. Em forma de vapor transmite calor para aquecer outros corpos.
6- A água na atmosfera absorve algumas substâncias radiativas do sol, protegendo a vida em nosso planeta.
7- A água dissolve as outras substâncias através de processos de hidrólise. Diminui uma concentração de um soluto em uma quantidade de um determinado volume. Assim podemos eliminar substâncias tóxicas.
8- O vapor d’água é o principal responsável por regular a temperatura de nosso planeta, ao contrário dos gases do efeito estufa como pensamos, assim a grande capacidade da água de absorver calor permite manter as temperaturas altas ao longo das camadas de ar.
9- Realiza trocas químicas dentro de nosso corpo graças a seus íons por isso é essencial sua ingestão pelos seres vivos.
10- Corpos que possuem uma densidade maior que a da água afundam, os demais flutuam, isto é explicado pela força de empuxo, uma espécie de empurrão para cima, que a água exerce nos objetos. Assim um barco pode ficar na superfície, uma pessoa boiar e uma latinha afundar, etc.

 

Share this:

, , , , , ,

Sem Comentarios

Tubos para Centrifugação

Tubos para Centrifugação moldados em polipropileno autoclavável com tampa rosqueável e fundo cônico ou redondo. Tarjas na cor branca para possibilitar a identificação da amostra tanto na tampa quanto na parede do tubo. Graduação de volume variando de 0.1 a 0.5 ml dependendo do volume do tubo.

Tubos para Centrifugação

Características
Material tratado para todos  os  protocolos de centrifugação.
Superfícies de marcação nas paredes e na tampa para identificação da amostra.
Tampa com fechamento rosqueável.
Não-pirogênicos.
Suportam centrifugações com velocidades de até
9400 x g (RCF).
Autoclaváveis sem a tampa a 121ºC por 20 minutos.
Certificação ISO 9001.
Tubo para centrifugação fundo cônico 15 ml graduado 91015 SKU: 36137
Caixa com 40 unidades. Fabricado em polipropileno (PP) livre de DNase, RNase, pirogênios e toxinas. Fundo cônico. Graduado e com superfície para marcação de amostras. Esterelizados por raio gama (não vem embalado individualmente)

tubo para centrifugação tipo falcon 91015

tubo para centrifugação tipo falcon 91015

Tubo para centrifugação graduado com fundo cônico.
Tampa (amarela) de rosca segura contra vazamentos;
Superfície de marcação nas paredes e na tampa para identificação da amostra;
Suportam centrifugação de até 9.400 x g (RCF);
Graduação de volume; graduação de 0,5 a 14ml.
Resistente a temperatura entre -190ºC até 121ºC.

 

Volume: 15ml.
Dimensões: 16,5 (d) x 120mm.
Apresentação:
Pacote com 40 peças.
Modelo:
91015
Código Identificador SKU:
36137
Para adquirir este e outros produtos clique e peça um orçamento pelo telefone 11 4723 4110: Mogiglass artigos para laboratório

 

Rack universal (sem tampa) especialmente projetado para armazenamento de tubos para centrifugação.
Fabricado em polipropileno;
Cor amarela;
Autoclavável;
Com identificação alfanumérica;

Rack universal para tubos de centrifugação 99019

Rack universal para tubos para centrifugação 99019

Capacidade: A capacidade total do rack é de 50 tubos, sendo:
20 tubos de 50mL, tipo “Falcon” com fundo cônico ou redondo;
30 tubos de 15mL, tipo “Falcon” com fundo cônico ou redondo.
Dimensões: 168 x 205 x 60mm.
Apresentação: Unitário
Rack (estante) em propipeno. Para acomodar na posição vertical 20 tubos tipo “Falcon” de 50ml ou 30 tubos tipo “Falcon” de 15 ml.
Disponível na cor amarela.
Modelo: 99019
Código Identificador SKU:
40681
Para adquirir este e outros produtos clique e peça um orçamento pelo telefone 11 4723 4110: Mogiglass artigos para laboratório

Share this:

, , , , , ,

Sem Comentarios

Agitador tipo vortex

agitador tipo vortex

agitador tipo vortex

Um agitador tipo vortex é um dispositivo simples que é comumente usado em laboratórios para agitar pequenos tubos ou frascos de líquido. Consiste em um motor eléctrico com o veio de acionamento orientada verticalmente e ligada a um pedaço de borracha ou de taça de borracha montado em forma ligeiramente excêntrica. À medida que o motor gira a peça de borracha varia rapidamente em um movimento circular. Quando um tubo de ensaio ou recipiente adequado é colocado no suporte de borracha (ou de tocar o seu bordo), o movimento é transmitido para o líquido no interior e cria um vórtice. A maioria dos misturadores vórtice tem uma configuração de velocidade variável e pode ser configurado para ser executado de forma contínua, ou para operar somente quando a pressão fraca é aplicado à borracha. Eles têm pés de sucção copo na base para impedir o movimento.

O agitador tipo vortex é bastante comum nos laboratórios de ciências. Nos laboratórios de cultura de células e de microbiologia pode ser usado para suspender as células. Em laboratório, bioquímica ou análise pode ser usada para misturar os reagentes num ensaio experimental ou a mistura de uma amostra e de um diluente.

O tubo é suportado pela mão, enquanto a base de borracha em contacto com o tubo com a intensidade requerida agitada. são adequados para experiências de mistura, e as reacções para a dissolução rápida de amostras líquidas. A velocidade pode ser variada através de um interruptor, conforme necessário para cada experiência.

agitador tipo vortex

agitador tipo vortex

agitador tipo vortex foi inventado pelos irmãos Kraft (Jack A. Kraft e Harold D. Kraft), enquanto trabalhava para Scientific Industries (fabricante de equipamento de laboratório). A patente foi arquivada pelos irmãos Kraft 6 de abril de 1959 e concedida em 30 de Outubro 1962 (Patente dos EUA 3.061.280). A empresa continua a fabricar uma versão original deste vortex.

Uma alternativa para misturadores elétricos é a técnica de “vórtice Manual”, em que um vórtice é criado tocar manualmente o tubo de ensaio em um movimento para frente e para baixo com o dedo ou polegar. Isso geralmente leva mais tempo e muitas vezes resulta em uma suspensão insuficiente. Pode ser útil em alguns casos, quando não está disponível um misturador de vórtice, ou as forças envolvidas no vórtice pode danificar a amostra. Esta técnica não é recomendada quando cáusticos estão envolvidos. A técnica é mais apropriada para acelerar a formação de soluções que não requerem o fornecimento de energia cinética necessária para criar as suspensões.

Agitador tipo vortex AP59

Agitador tipo vortex AP59

O Agitador de Soluções Modelo AP 59 tipo Vortex, tem seu uso destinado à agitação de diferentes materiais e indicado para apoio laboratorial em geral. O Agitador de Soluções Modelo AP 59 permite melhores condições de trabalho com grande economia de tempo e boa qualidade nas diluições realizadas. Capacidade para tubos de até 30 mm de diâmetro, pequenos frascos reagentes e balões volumétricos. O Agitador de Soluções Modelo AP 59 é fabricado em caixa de polistireno (plástico), com pés em formato de ventosa tem total fixação na superfície na bancada. Com design arrojado e totalmente novo. Possui motor de 3.800 rpm, receptáculo de borracha sintética e controle eletrônico de velocidade. Pode funcionar de modo contínuo ou por pressão em seu receptáculo.

Marca: Phoenix-Luferco
Funcionamento: 110/220 volts.
Código Identificador SKU: 44512
Para adquirir este e outros produtos clique no link: Agitador de Soluções Modelo AP 59

 

Share this:

, , , , , , ,

Sem Comentarios

Contador de colônias

Contador de colónias é um instrumento usado para contar as colónias de bactérias e outros microorganismos que crescem sobre uma placa de ágar. Primeiro quem só foram iluminadas superfícies em que a placa foi colocado, com as colónias marcadas com um marcador sobre a superfície exterior da placa enquanto o operador realizou a contagem manual. Os contadores mais recente tentativa contar colônias eletronicamente, através da identificação de áreas individuais de claro e escuro, de acordo com os limiares definidos pelo usuário, contando os pontos onde o contraste é visto, ou automaticamente pelo registro eletrônico depois de pressionar qualquer tipo de marcador.

Modo de contagem de microrganismos

Estes contadores são utilizados para estimar a densidade de microrganismos em cultura líquida. A diluição adequados ou várias diluições em série apropriadas dentro da gama estimativa, é espalhado utilizando uma técnica estéril, em que a placa de ágar é incubada sob condições adequadas para o crescimento até as colónias individuais aparecem. Cada colónia marcar o local onde inicialmente colocado um corpo, assim, o número de colónias na placa é igual ao número de organismos no volume do fluido no prato. Esta concentração é extrapolada a partir da diluição da cultura original praticado para estimar a concentração de organismos na cultura inicial.

Cada vez que o instrumento tem uma colónia dá três sinais:. Um sinal sonoro, uma marca na cápsula e também no mostrador numérico O número máximo de colónias que podem ser eficazmente contado com uma placa única é entre 100 e 1000, dependendo do tamanho da colónia e do tipo de organismo.

Contador de Colônias Manual Modelo CP 608

O Contador de Colônias Manual Modelo CP 608 é indicado para melhor visualização da morfologia de colônias de bactérias ou fungos em placas de Petri de até 120 mm de diâmetro. O Contador de Colônias Manual Modelo CP 608 apresenta ótimas condições de iluminação e visibilidade, obtidas através de uma lâmpada circular fluorescente de 22 W e lupa de aumento de 1,5 vezes com haste flexível. A bacia de sustentação da placa de Petri é estampada em acrílico transparente e quadriculado que permite maior facilidade de contagem do número de colônias da cultura. Montada em caixa de poliestireno (plástico), mede 23 cm de largura por 8 cm de altura por 36 cm de profundidade.

O Contador de Colônias Manual Modelo CP 608 possui um sistema de regulagem de inclinação, o que torna a visualização mais confortável.

contador de colônias manual CP608

contador de colônias manual CP608

Marca: Phoenix-Luferco
Funcionamento: 110/220 volts.
Código Identificador SKU: 17167
Para adquirir este e outros produtos clique no link: Contador de Colônias Manual Modelo CP 608

 

Contador de Colônias Mecânico Modelo CP 602

O Contador de Colônias Mecânico Modelo CP 602 é indicado para contagem rápida de colônias de bactérias ou fungos em placas de Petri de até 120 mm de diâmetro. O Contador de Colônias Mecânico Modelo CP 602 apresenta ótimas condições de iluminação e visibilidade, obtidas através de uma lâmpada circular fluorescente de 22 W e lupa de aumento de 1,5 vezes com haste flexível.

O Contador de Colônias Mecânico Modelo CP 602 possibilita contagem em placas abertas ou fechadas através de um sistema mecânico. A bacia de sustentação da placa de Petri é estampada em acrílico transparente e quadriculado que permite maior facilidade na contagem do número de colônias da cultura. Montada em caixa de poliestireno (plástico), mede 23 cm de largura por 8 cm de altura por 36 cm de profundidade.

O Contador de Colônias Mecânico Modelo CP 602 possui sistema de regulagem de inclinação, o que torna a visualização mais confortável.

contador de colônias mecânico CP602

contador de colônias mecânico CP602

Marca: Phoenix-Luferco
Funcionamento: 110/220 volts
Código Identificador SKU: 17168
Para adquirir este e outros produtos clique no link: Contador de Colônias Mecânico Modelo CP 602

 

Contador de Colônias Digital Modelo CP 600

O Contador de Colônias Digital Modelo CP 600 é indicado para contagem rápida de colônias de bactérias ou fungos em placas de Petri de até 120 mm de diâmetro. O Contador de Colônias Digital Modelo CP 600 apresenta ótimas condições de iluminação e visibilidade, obtidas por meio de uma lâmpada circular fluorescente de 22W e lupa de aumento de 1,5 vezes com haste flexível. O Contador de Colônias Digital Modelo CP 600 possibilita contagem em placas abertas ou fechadas por meio de um circuito eletrônico sensível que garante o registro, em um contador digital, dos pulsos originados da sonda utilizada.  A bacia de sustentação da placa de Petri é estampada em acrílico transparente e quadriculado que permite maior facilidade de contagem do número de colônias da cultura. O Contador de Colônias Digital Modelo CP 600 possui sistema de memória para até 30 placas. Montado em caixa de poliestireno (plástico), mede 23 cm de largura por 8 cm de altura por 36 cm de profundidade. Possui um sistema de regulagem de inclinação, o que torna a visualização mais confortável.

contador de colônias mecânico CP600

contador de colônias mecânico CP600

Marca: Phoenix-Luferco
Funcionamento: 110/220 volts
Código Identificador SKU: 17166
Para adquirir este e outros produtos clique no link: Contador de Colônias Digital Modelo CP 600

 

Share this:

, , , , ,

3 Comentarios

Homogeneizador de Sangue

O homogeneizador de Sangue é utilizado em laboratórios de Análises Clínicas, Hospitais, Universidades, Centros de Pesquisas e Ensino, etc. Permite manter as células sanguíneas em suspensão homogênea nos exames hematológicos, lavar precipitados, preparar suspensões, dissolver as amostras que reagem vagarosamente e desempenhar muitas outras tarefas rotineiras.

O sangue é um tecido conjuntivo líquido que circula pelo sistema vascular em animais com sistemas circulatórios fechados; formado por uma porção celular de natureza diversificada – pelos “elementos figurados” do sangue – que circula em suspensão em meio fluido, o plasma. Em animais vertebrados o sangue, tipicamente vermelho, é geralmente produzido na medula óssea. Em animais invertebrados a coloração pode variar, mostrando-se em várias espécies, dada a presença de cobre e não ferro na estrutura das células responsáveis pelo transporte de oxigênio, azulado. 1 . O sangue tem como função a manutenção da vida do organismo no que tange ao transporte de nutrientes, excretas (metabólitos), oxigênio e gás carbônico, hormônios, anticorpos, e demais substâncias ou corpúsculos cujos transportes se façam essenciais entre os mais diversos e mesmo remotos tecidos e órgãos do organismo.

Sangue - celulas sanguineas

Sangue – celulas sanguineas

Composição do sangue: Hemácia, Leucócitos, Plaquetas, Plasma.

O Homogeneizador de Sangue e Soluções Modelo AP 22 permite manter as soluções em suspensão homogênea, lavar precipitados, preparar suspensões, dissolver as amostras que reagem vagarosamente e desempenhar muitas outras tarefas rotineiras. As ações das garras permitem colocar ou remover frascos ou tubos com o aparelho em funcionamento. O suporte das garras é girado por um motor elétrico com velocidade regulável entre 8 e 22 rpm e tem capacidade para frascos de 14 a 22 mm ou 22 tubos de 10 a 13 mm de diâmetro. O Homogeneizador de Sangue e Soluções Modelo AP 22 pode ser fabricado com capacidade de 28 ou 32 tubos. Montado em caixa de aço carbono.

Homogeneizidaor de sangue AP-22

Homogeneizidaor de sangue AP-22

O Homogeneizador de Sangue e Soluções Modelo AP 22 mede 56 cm de largura por 21 cm de altura por 17 cm de profundidade. As garras são fabricadas em aço inoxidável e fixadas a um suporte de alumínio polido.  Com controle eletrônico de velocidade.

Marca: Phoenix-Luferco
Funcionamento: 110/220 volts.
Código Identificador SKU: 27060

Para adquirir este e outros produtos clique no link: Homogeneizador de Soluções Modelo AP 22

 

Share this:

, , , , ,

2 Comentarios

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers